Parque 13 de Maio 81 anos

Construído em 1939, o Parque 13 de Maio é um sítio de preservação histórico da cidade do Recife. Localizado entre os bairros da Boa Vista e Santo Amaro


Com 6,9 hectares de muita área verde, o parque 13 de maio completa em Agosto de 2020, 81 anos com muita história para contar. Apesar dos 81 anos de inauguração sua história começa por volta de 1880, época em que as terras alagadas conhecida como Camboa do Riachuelo foram aterradas, o terreno pertenceu à Ilha do Rato. No ano de 1860, William Martineau engenheiro inglês, começou a desenhar o primeiro projeto para a construção de um parque onde estava incluído o jardim da Faculdade de Direito e projetos que se estenderam até a Ponte Princesa Isabel.

O projeto inicial dividia a área do parque em quatro jardins com muita área verde, coretos e fontes. No ano de 1875, o engenheiro francês Emile Beringuer inspirado nos belos parques europeus, principalmente os franceses e ingleses, também contribuiu com projetos para melhorias do parque.

Após uma grande pressão de jornalistas, escritores e negociantes da época, com o belo argumento de que os espaços públicos contribuíam para a beleza da cidade e também por ocasião do III Congresso Eucarístico Nacional, um grande evento da Igreja Católica que foi realizado no Recife, é que a Prefeitura decidiu fazer melhorias construindo no local, então, o Parque 13 de Maio.

Apesar do Nome 13 de Maio, o parque foi inaugurado no dia 30 de Agosto de 1939. A curiosidade é que, desde a edição de Maio de 1940, o Congresso Eucarístico Nacional não foi mais realizado no Recife. Existe uma programação para a cidade receber novamente o evento em 2020. Também na década de 1940, foi inaugurado dentro do parque o restaurante Torre de Londres. Sua estrutura tinha o formato de uma torre e era muito frequentado por poetas, artistas e escritores da época.

Na década de 50, o Teatro de Emergência Almare passou a funcionar dentro das dependências do Parque Treze de Maio, nele se apresentaram artistas como, Luz Del Fuego, Bailarina e vedete que se apresentava com duas enormes cobras jiboias e ficou conhecida por uma longa ficha de delitos e escândalos contra a moral e os bons costumes da época.

Com o passar dos anos muita história ficou registrada no Parque Treze de Maio. Hoje ele é destino certo para quem busca momentos de lazer em família.

Pessoas solitárias, retirantes, crianças abandonadas e sem tetos, mas sua importância vai além disso, a Praça Treze de maio atravessa o tempo deixando registrados momentos da história do Brasil como o monumento aos Pernambucanos mortos na segunda guerra mundial.

Criados em bronze pelo artista Bibiano Silva, também estaá wwo busto de Emídio Dantas Barreto, general e presidente de Pernambuco Durante o governo de Hermes da Fonseca, Dantas Barreto foi ministro da Guerra, entre novembro de 1910 a setembro de 1911. Além da carreira militar e política, Dantas Barreto foi o autor de obras científicas, estudos militares e romances históricos, deixando registrado um rico conteúdo de informações sobre campanhas militares de sua época.


Sentado em uma pilha de livros o escritor, jornalista e sociólogo brasileiro Alberto da Cunha Melo (19422007), é homenageado em uma estatua esculpida em pedra que faz parte do circuito da poesia. Outra homenagem é dada pelo povo recifense ao historiador Francisco augusto pereira da Costa (18511923) Autor de “ANAIS PERNAMBUCANOS


Escondido e despercebido entre a pista de caminhadas do parque esta um monumento edificado pelo INSTITUTO HAHNEMANNIANO DO BRASIL em homenagem ao Dr Sabino Pinho de Lima Filho (1847-1903), Sabino Olegário Ludgero Pinho (1820-1869) e Samuel Hahnemann médicos que desafiaram os métodos tradicionais de cura de sua época e se dedicaram à ciência da homeopatia.

Esculturas em concreto, feitas por Abelardo da Hora também estão expostas no parque que é rodeado por belas edificações como a Câmara Municipal do Recife, a cúpula da ALEPE e a faculdade de Direito do Recife que em 1979 junto com o Parque 13 de Maio foram declarados sítios de preservação histórico.

Reportagem e fotos: Davi Peixoto

0 visualização

© 2020 Todos os direitos reservados Criado por DPagencia